Viagem ao Centro da Terra, por Gonçalo Trindade

título Original: Journey to the Center of the Earth
de: Eric Brevig
escrito por: Michael D. Weiss e Jennifer Flackett
com: Brendan Fraser, Josh Hutcherson, Anita Briem

Mediocridade… mas agora em 3D!!

Vamos tirar apenas uns momentos e olhar para Brendan Fraser. O que é que tem Brendan Fraser? É um actor tão bom quanto, por exemplo, Sean Penn? Não, não é (mas ainda assim um bom actor e, em caso de dúvida, recomendo acima de tudo o visionamento de Deuses e Monstros). É um herói de acção com o estilo e o poder muscular de, por exemplo, Arnold Schwarzeneger? Não, também não. Mas então, o que terá Brendan Fraser?

A resposta é francamente simples… Brendan Fraser tem três coisas: talento q.b, uma boa presença quando está no ecrã, e um mau agente. Um agente que o coloca apenas em típicos filmes de acção e de entretenimento para toda a família. Um agente que não lhe permite desenvolver o seu potencial (potencial que efectivamente está presente) enquanto actor dramático. Por isso, Brendan Fraser tem apenas um certo estatuto enquanto herói de acção para toda a família. E de facto, é um bom herói de acção. Veja-se a trilogia d’A Múmia, o exemplo que mais vem à cabeça de qualquer um. Fraser era, de facto, o melhor desses filmes. E é também o melhor deste Viagem ao Centro da Terra… mas, infelizmente, isso está bem longe de fazer deste um bom filme.

De facto, está até bem longe de fazer deste um filme minimamente aceitável.

Este é, pois, um filme feito para usar o 3D. Apenas isso. O próprio Fraser sabe isso, e nem se esforça muito. Está em modo mecânico. Também o resto do elenco está em modo mecânico, sendo absolutamente medíocre. O mesmo para a banda-sonora. E para a realização. E para o argumento… de facto, que tire o cavalinho da chuva quem julga que esta é uma adaptação da obra com o mesmo nome. Esta é a simples história de um cientista (Brendan Fraser) que, juntamente com o seu sobrinho (Josh Hutcherson) e uma guia (Anita Briem) que acaba arrastada para a aventura, procura o seu irmão que, acreditando que o livro de Verne relata factos científicos (parece que gente que acredita nisso até se reúne e se auto-apelidam de Vernianos… uhhh, que nome original!) tenta chegar ao centro da Terra. Dito assim, até soa (e daí, talvez não) minimamente interessante. Mas “interessante” é uma palavra que em nada descreve este filme. Todo o filme é de uma mediocridade extrema do início ao fim, de facto. Mediocridade feita para usar o 3D, que aqui supostamente deveria valer o filme (de facto, o filme originalmente era para ser um épico de acção e aventura… mas ao se aperceber do facto de que este seria apenas mais um filme feito para se aproveitar desta tecnologia, o realizador original (que também tinha escrito o argumento) abandonou o projecto, sendo substituído por Eric Brevig, que antes mais tinha trabalhado como director de Efeitos Visuais).

Mas infelizmente, até o 3D desilude. De facto, nenhuma sequência do filme revela uma verdadeira originalidade ou imaginação no uso desta tecnologia. Há talvez uma ou outra sequência que salta mais à vista (a sequência das piranhas vem imediatamente à memória) e tantas outras (senão mais) que resultam francamente mal (a sequência do T-Rex; a forma como a ideia da perseguição na mina foi desperdiçada…), mas não existe nenhuma particularmente elaborada ou, como já disse, que revele verdadeira originalidade ou imaginação. As cenas são elas próprias previsíveis, e nunca verdadeiramente empolgantes ou visualmente espectaculares. No máximo, entretêm minimamente. E raros, muito raros, são os momentos em que tal ocorre.

Este é um filme banal. As personagens não têm qualquer tipo de dimensão e, muito sinceramente, o espectador nunca se rala verdadeiramente com o que se passa no ecrã. O argumento é de tal forma previsível e típico que toca o ridículo. O humor não resulta, o elenco não resulta, e, de facto, o melhor da história é talvez o facto de tão frequentemente fazer menção à obra de Júlio Verne.

O que temos então que redima este filme? Bem… nada. Brendan Fraser tem a sua típica e boa presença no ecrã e, como já disse, há talvez uma ou outra sequência que até seja engraçada (mas curiosamente, por mais que me tente lembrar, não me vem mais nenhuma à cabeça sem ser a das piranhas…) e e é tudo. Muito, muito pouco portanto.

Viagem ao Centro da Terra é, pois, um filme rigorosamente banal. Rigorosamente medíocre. Falha em todos os aspectos. Não entretém, não toca emocionalmente, não faz nada. É o que este filme faz: nada.

Porque, infelizmente, visualmente o filme pode ser a três dimensões… mas as personagens não o são.

E mediocridade em 3D acaba por ser, no final do dia, mesmo assim simples mediocridade.

Classificação:

Extras:

-Além da versão normal do filme, versão do filme também em 3D, com óculos de cartão incluídos

-Comentário áudio com Brendan Fraser e do realizador Eric Brevig

Versão em 3D normal e não digital… ou seja, é o típico 3D que usa os tão conhecidos óculos de lente vermelha e lente verde (o 3D que implica certa perda de cor por parte da película…), e não a versão 3D digital vista no cinema. Edições de filmes em 3D já antes aconteceram no nosso mercado (Spy Kids 3D…) , mas é ainda assim interessante quando tal acontece. Apesar de não ser 3D digital (algo até relativamente recente no nosso país), é ainda assim sempre de visionamento agradável, e realmente é bastante bom podermos sentir o 3D na nossa própria sala de estar. O comentário áudio é agradável, muito devido a Brendan Fraser, energético e bem disposto como sempre. Seria de desejar um Making Of, entrevistas com o elenco… ainda assim, poucos extras mas com alguma qualidade (já mencionei a versão do filme em 3D…?).

– O DVD está à venda a partir de hoje em lojas por todo o país.

Classificação (Extras):

Agradecimentos: Prisvideo

Uma resposta a Viagem ao Centro da Terra, por Gonçalo Trindade

  1. estefani diz:

    é uma bosta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: