Anatomia de Grey V – Review – Rise Up (7/26)

https://i1.wp.com/tvjab.com/wp-content/uploads/2007/10/greysanatomy.jpg

Episódio: Rise Up (7/26)
Temporada: 5
Primeira transmissão nos EUA:6 de Novembro de 2008

Confesso que este era um episódio para o qual tinha uma grande curiosidade em assistir, não só porque iria relembrar um dos casos médicos mais emocionantes de Anatomia de Grey mas, principalmente porque iria ser pautado pela despedida da Dra. Hahn (Brooke Smith) da série.

CONTÉM SPOILERS

Começando a análise, por esta personagem, que viu chegar ao Seattle Grace Hospital (SGH) um dos seu pacientes mais queridos, nada mais nada menos do que o homem a quem a Izzie (Katherine Heigl) “roubou” um coração para salvar Denny Duquete (participação especial de Jeffrey Dean Morgan; P.S. – I Love You) na segunda temporada.

Izzie Mulls it Over

Como seria de esperar, Hahn acaba por descobrir este facto e, resolve abordar Richard (James Pickens Jr.) exigindo sérias punições a todos os que estiveram envolvidos no caso. Quando este lhe comunica que todas as acções disciplinares referentes a esta situação já foram tomadas, mesmo com o paciente já a salvo e, apesar da ajuda fundamental da Izzie, Hahn resolve agir por iniciativa própria no sentido de obter justiça e, comunica a Callie (Sara Ramirez) a sua decisão. Mas, ao constatar que não tem apoio por parte da sua parceira Hahn acaba por questionar não só o seu envolvimento profissional com o hospital mas, principalmente a sua situação amorosa com Callie e, apenas a vemos partir desiludida, já sabendo que nunca mais irá voltar.  Pessoalmente, mesmo não sendo uma das minhas personagens preferidas, sempre considerei a sua entrada no elenco como uma lufada de ar fresco e, uma mais valia para a série. Lamento sinceramente o seu despedimento.

Flying Solo?

Por sua vez, Izzie vê-se confrontada (mais uma vez) com os seus fantasmas do passado e, acaba por ter que lidar com os seus actos inconsequentes ao ter como paciente precisamente o homem a quem “roubou” um coração para salvar o Denny . Como se já não fosse suficiente, começa ainda a ver a imagem do seu antigo amor por todo o Hospital. Mesmo tendo sido interessante ver a Izzie a ser confrontada com as consequências do seu erro médico, estas aparições fantasmagóricas do Denny Duquete já se estão a tornar extremamente cansativas e, penso que já está na altura de deixarem esta personagem descansar em paz, de moda a que a credibilidade da série se mantenha.

Sloan and Yang

Cristina Yang (Sandra Oh) foi outra das personagens em destaque. Extremamente carente, começa a monopolizar a Meredith (Ellen Pompeo) cada vez mais, levando Derek (Patrick Dempsey) ao desespero de ter que recorrer à ajuda de Sloan (Eric Dane), para que este seduza Yang de modo a que, consiga ter mais tempo a sós com a Grey. Desta situação resultaram alguns dos melhores momentos de humor deste episódio, com a Cristina ao melhor nível a provar mais uma vez o porque de ser uma das melhores personagens da série. E, se a nível pessoal as coisas não estão fáceis para a Dra. Yang, profissionalmente também podiam estar melhores, já que o novo médico, Dr. Hunt (participação de Kevin McKidd; Journeyman e Roma), parece não querer facilitar a vida da “nossa” competitiva residente e, acaba por lhe dar (e, a Karev igualmente) uma merecida lição de moral. Esta interacção entre a Yang e o Hunt está a ser bastante interessante de seguir e, penso que poderá vir a render excelentes momentos.

The Mer Stare

Por sua vez, a estagiária Lexie (Chyler Leigh) continua a crescer a cada semana e, este “Rise Up” não foi excepção. O facto de ter que recorrer ao roubo de cadáveres da morgue para os que os estagiários pudessem praticar foi hilariante mas, melhor ainda foi assistir os residentes a apossarem-se dos corpos para treinarem igualmente já que apenas um residente será escolhido para efectuar um cirurgia a solo e,  é só o melhor é que será o eleito, por isso, todos os métodos de treino são válidos, inclusive “Stan” um boneco cirúrgico que rendeu bons momentos com o George (T.R. Knight).

Cute Grey

Quanto aos casos médicos, ao contrário do que seria de esperar, o mais emocionante não foi o do paciente cardíaco mas, sim o que envolveu um casal de idosos, cuja esposa acaba por falecer depois de uma intervenção cirúrgica ao cérebro levada a cabo pela dupla Derek/Bailey (Chandra Wilson). Gosto imenso quando a vertente humana dos médicos é bem explorada e, esta dupla personificou maravilhosamente esta emoção na tocante cena em que tentam reanimar a paciente em frente a um marido desolado.

Em conclusão, não foi o melhor episódio desta temporada mas, manteve o bom nível acabando por introduzir alguns desenvolvimentos importantes nas personagens, proporcionando um equilíbrio perfeito entre o drama e a comédia.

No próximo episódio:

escrito por Ana Gomes

editado por Carlos Couceiro

fotos: ABC

Advertisements

8 respostas a Anatomia de Grey V – Review – Rise Up (7/26)

  1. paulo3112 diz:

    Óptima review!

    Concordo em tudo, não foi dos melhores, mas também não destoou dos últimos episódios que têm sido bastante bons.

  2. Excelente review Ana!

    Sê bem vinda.

  3. Ana Gomes diz:

    Obrigado!!
    Ainda bem que gostaram:)

  4. MJNuts diz:

    Erm… “Can’t kinda be a lesbian”?! Mas as pessoas desta terra nunca ouviram falar em bissexuais?!? -.- Estupidez de fim que deram ao pseudo-casal Callie-Erica depois do jeitinho com que pareciam estar a construí-lo.

  5. Diogo Lourenço diz:

    Não percebo de onde tiras a conclusao que a Hahm, se despede da série, poris isso não é referido…

  6. Ana Gomes diz:

    Diogo, a Brooke Smith foi demitida da série, a semana passada pela ABC e, foi comunicado que este seria o seu último episódio. Penso que no próximo irá ser dada uma justificação para a sua ausência mas, já sem a presença da Hahn,

  7. Diogo Lourenço diz:

    Primeiro que tudo quero felicitar-te pelo teu trabalho, não sou eu que consegiua fazer um review destes, mas não consigo concordar contigo em varios aspectos…
    A meu ver acho que um review destina-se apenas a descrever o que se passou nesse episodio, a recordar cenas anteriores que possam estar evidenciadas nesse episodio e a esclarecer possiveis questões em relação às personagens.
    Acho que ao me diseres que a Brooke Smith foi demitida da série estás a acrescentar algo que eu apenas devia entender ao ver o proximo episodio, não ao ver isso numa review, o que estás ai a tentar fazer é o que as revistas normalmente fazem, e penso que não seja essa a tua intensão…

  8. Diogo, confudes review com recap. Na review o autor recorda os eventos do episódio, opina sobre os desenvolvimentos das narrativas e relaciona o episódio no contexto geral da série. A referência ao despedimento da Brooke Smith não só é válida como é crucial para poder desenvolver com sucesso a review, dado que só assim é que é possível salientar o quão súbita foi a saída da actriz e a resolução da narrativa da sua personagem. Visto que a Ana não tem o dom da premonição, ela preferiu falar já sobre a saída da Hahn (e por conseguinte, da Brooke Smith), e não deixa-lo para a review do episódio de amanhã.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: