Do Reino Unido para a América


A transformação de uma série original britânica à realidade dos Estados Unidos não é nova, há várias décadas que a televisão norte-americana o faz. A partir de uma lista elaborada pela TVGuide recordemos algumas das melhores, mas também piores, adaptações. Venha daí.


The Office US (adaptado de The Office)

Tentando criar um estilo próprio diferente do original, a comédia da NBC lutou muito para sobreviver ao cancelamento no fim da primeira temporada. Felizmente a sitcom sobreviveu ao primeiro ano e tornou-se uma série muito divertida, ao ponto de estar consecutivamente nomeada aos Emmys e Globos de Ouro. Fez ainda com que a carreira de Steve Carell ganha-se um grande impulso.

Tudo em Família (adaptado de ‘Til Death Do Us Part)

Archie Bunker (Carroll O’Connor) faz parte da cultura pop americana, mas o racista e conservador patriarca foi simplesmente a versão americana de Warren Mitchell, o trabalhador britânico racista e anti-socialista. As suas histórias prolongaram-se por oito anos.

Sanford and Son (adaptado de Steptoe and Son)

Fred G. Sanford (Redd Foxx) era um vendedor de antiguidades que vivia com o seu filho. A dinâmica da relação entre os dois era o foco principal da série. No entanto esta dinâmica era diferente da versão inglesa onde o pai tentava impedir, constantemente, o filho de sair de casa.

Cosby (adaptado de One Foot in the Grave)

Esta série, sobre um homem rabugento que se vê obrigado a reformar-se novo e sem o desejar, mostrou uma realidade muito mais próxima dos seus telespectadores que a versão britânica. Infelizmente aqueles que esperaram por uma sequela do Cosby Show foram desapontados.

Três Já é Companhia (adaptado de Man About the House)

Uma das mais bem sucedidas adaptações, foi também uma das mais fiéis. A premissa do rapaz e das duas raparigas foi idêntica, como as suas personagens de que é exemplo Mr. Roper (Norman Fell). Nos Estados Unidos durou oito temporadas.

Queer As Folk (adaptado de Queer As Folk)

A versão americana da série homossexual, exibida pela Showtime, ousou ainda mais que a série britânica. Ao longo de cinco temporadas a nudez e o sexo foi amplificados tornando Queer As Folk uma das séries mais explícitas da televisão americana.

Dear John (adaptado de Dear John)

Não sendo considerada um clássico, esta série, protagonizada por Judd Hirsch, tomou a premissa da versão inglesa, que mostrava um homem em processo de divórcio e fê-la durar quatro temporadas. A versão da BBC terminou ao fim da primeira temporada.

Coupling (adaptado de Coupling)

A televisão inglesa quis seguir o sucesso que Friends estava a conseguir nos Estados Unidos e Coupling foi o produto ideal. E o que é que a NBC fez quando teve de arranjar uma série substituta para o horário deixado vago por Friends? Adaptou Coupling. Falhou redondamente.

Worst Week (adaptado de The Worst Week of My Life)

Esta não era a versão para televisão de Um Sogro do Pior? Fora de brincadeiras esta é a segunda tentativa de adaptar a série britânica – a FOX chegou a desenvolver um projecto em 2005 que nunca foi para o ar. Em 2008 a CBS trás Worst Week que, não sendo das melhores séries da temporada, tem estado a aguentar-se. Vamos ver até quando.

Viva Laughlin (adaptado de Blackpool)

Uma das ovelhas negras da temporada passada. A versão inglesa, dividida em seis episódios, foi bastante elogiada. Pensávamos poder ver alguma coisa perto do original. Mas esta série foi a confirmação de um ditado (nem sempre verdadeiro) que diz que a cópia sai sempre pior que o original.

Este recordar de séries que fizeram uma viagem do Reino Unido para os Estados Unidos vem muito a propósito de duas séries que estreiam hoje nos Estados Unidos, Life on Mars e Eleventh Hour. Apesar de transmitidas em canais diferentes as duas têm uma característica em comum: foram adaptadas de originais britânicos.

Vodpod videos no longer available.

Fonte: TvGuide

Anúncios

One Response to Do Reino Unido para a América

  1. […] na semana passada tínhamos estado a falar, aqui no Hotvnews, de séries britânicas que ganharam versões americanas e surgem, na mesma semana, […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: