Emmy 2008: Melhor Actriz em Comédia

As nomeadas:

  • Christina Applegate, por Qual Samantha? (Episódio “The Restraining Order”)
  • America Ferrera, por Betty Feia (Episódio “Odor in the Court”)
  • Tina Fey, por 30 Rock (Episódio “Sandwich Day”)
  • Julia Louis-Dreyfus, As Novas Aventuras de Christine (Episódio “One and a Half Men”)
  • Mary-Louise Parker, por Weeds (Episódio “Bill Sussman”)

Esta é, claramente, uma corrida a três. Assim sendo, tanto America Ferrera como Mary-Louise Parker parecem estar fora da competição.

Mesmo sendo a actual vencedora do prémio, America Ferrera nada pode fazer contra as críticas que a segunda série de Betty Feia foi alvo, até porque o encanto à volta da sua personagem e da sua interpretação parece desaparecer de dia para dia. E mesmo com um episódio relativemente satisfatório, é pouco provável que Betty Suarez volte a ser sagrada campeã deste jogo.

Mary-Louise Parker é uma actriz fenomenal e prova-o em todos os episódios de Weeds. Mas nem a qualidade da sua interpretação conseguem limpar da lembrança as más memórias da terceira temporada da série (e parece que a quarta não anda muito melhor!…). Jenji Kohan perdeu o rumo de Nancy Botwin (e do programa), mas Parker fez o esforço de tentar manter a personagem fiel à Nancy que sempre conhecemos e amamos. O episódio por si submetido é um belo exemplo desse esforço. Mary-Louise Parker consegue dar vida a todas as preocupações de Nancy em relação à sua actividade profissional, sendo a última cena do episódio um belo comprovativo do seu talento. Mas, mesmo assim, o seu trabalho está longe de ser considerado digno de Emmy, ainda para mais nesta categoria: a performance de Parker está mais virada para o drama do que propriamente para a comédia…

Tal como já foi referido, esta é uma corrida a três, mas que facilmente se pode tornar num duelo…

Julia Louis-Dreyfus tem grandes hipóteses de voltar a receber o seu segundo Emmy por dar vida a Christine, depois da chocante vitória de 2006. Mas desta vez, a eterna Elaine seria uma justa vencedora. Segundo dizem, a sua actuação é hilariante e extremamente competente, mostrando uma Christine bastante abalada com a possibilidade de poder estar a entrar na menopausa. Para além disso, os fãs da saudosa Seinfeld têm ainda um pequeno bónus neste episódio: Jason Alexander (o Constanza da outra série) dá vida ao ginecologista de Christine. Certamente que este reencontro dos antigos colegas irá agradar a alguns membros do júri.

Mas mesmo assim, este Emmy parece já ter uma dona. E ao contrário do que muitos possam pensar, essa vencedora poderá não ser a colega de Alec Baldwin…

A aposta segura é, claramente, Tina Fey. Venceu o Globo de Ouro, o SAG, o prémio da crítica… Tina Fey venceu tudo e mais alguma coisa e é, neste momento, uma das mulheres mais populares da América (quiçá, do Mundo também). O seu percurso em 30 Rock tem sido de ouro, mostrando a todos que não só é uma escritora brilhante como também é uma actriz extremamente competente, como pode ser comprovado em “Sandwich Day”. O seu trabalho neste episódio é tão bom (apesar de, pessoalmente, preferir o “Seinfeldvision”) que o seu pequeno ataque de pânico na sala dos argumentistas quando descobre que não vai ter direito à sua sanduíche ainda hoje não me sai da cabeça. Para além disso, o seu filme Baby Mama foi bem recebido pelo público e pela crítica, e não nos podemos esquecer da sua mais recente passagem por Saturday Night Live

Mas será a popularidade de Tina Fey capaz de suplantar o talento, competência e experiência de Christina Applegate? Para vos ser sincero, tenho as minhas dúvidas. Qual Samantha? não é a melhor comédia da televisão (a série ainda tem um longo caminho a percorrer…), mas a interpretação de Applegate (e do restante elenco feminino) é sempre competente, contribuindo bastante para o sucesso da série. E o seu talento salta à vista no episódio que enviou ao júri, onde Sam volta a perseguir um homem só para lhe dizer que mudou de vida. Foi uma escolha perspicaz por parte da actriz, seleccionando um episódio cheio de momentos memoráveis e que lhe poderão trazer a glória esta noite. Mas os meus argumentos a favor de Applegate não se ficam aqui. Em anos anteriores, já tivemos provas suficientes de que a vida pessoal/profissional dos nomeados poderá influenciar quem vota. E se tivermos este ponto em atenção, então as tragédias pessoais que tomaram conta da vida de Christina neste último ano irão favorecê-la: o seu ex-namorado foi encontrado morto em casa e há pouco mais de um mês anunciou que conseguiu vencer o cancro da mama que lhe havia sido diagnosticado. Isto pode ser uma coisa cruel (e um pouco injusta) de se dizer, mas Christina Applegate poderá ter todos os trunfos que justificarão a sua vitória esta noite.

Pessoalmente, Christina Applegate é a mais justa vencedora, tendo em atenção toda a sua performance ao longo do ano (e no episódio em questão). Mas Tina Fey está a viver um momento de ouro que poderá ser recompensado pela Academia. E existe ainda Julia Louis-Dreyfus, que poderá ser o dark horse da categoria. Mas, por agora, esta é a minha aposta…

QUEM VAI GANHAR: Christina Applegate, por Qual Samantha?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: