Bones III – Review – The Santa in the Slush (09/15)

Se conseguirem resistir a estas carinhas…

…não venham ver esta análise de Bones.
Aconselho a não resistirem!

Episódio: The Santa in the Slush (O Pai Natal na Neve)
Canal: RTP2 e FOX (Portugal); FOX (EUA)
Primeira Exibição em Portugal (RTP2): 18 de Setembro de 2008
Primeira Exibição nos EUA: 27 de Novembro de 2007


O que é preciso fazer para ser um bom polícia…

Os métodos inovadores da Dr. Brennan.

O episódio desta semana de Bones é dedicado ao Natal. E não é por acaso que um Pai Natal é encontrado num esgoto da parte de trás de um centro comercial. Agora, seria “um” Pai Natal ou “o” Pai Natal? A nossa equipa começa a ficar com dúvidas. Um velhote gorducho, com barba verdadeira, que vive por cima de uma loja de brinquedos e cuja morada anterior, segundo o próprio claro está, foi o Pólo Norte. E realmente espírito natalício não lhe falta visto que tem uma “associação” de “Pais Natais”. Mas o que torna este episódio mítico não é o Natal, mas sim o que aconteceu neste Natal aos nossos protagonistas.

Encontrei, encontrei, encontrei… uma barata?

É tão fofinha!

Posso ficar com ela?

Por favor, por favor, quero levá-la para casa!

Gostei bastante de toda a investigação, excelentemente decorada com fatos, sinos e elfos-anões para onde quer que olhássemos, grande trabalho da produção. O toque do egípcio que não é mulçulmano, mas sim duma outra religião que comemora o Natal foi deveras engraçado: um polícia a ser roubado por um Pai Natal. E a verdade é que graça não faltou a este episódio. Por muito incompreensível, e repugnante, que seja para o comum dos mortais, parece que andar no lixo é um dos passatempos preferido de Hodgins (T.J. Thyne), pois encontra-mo-lo sempre com um sorriso na cara sempre que procura insectos ou terra em algum sítio sujo.

Socorro, estou preso!

Uns dormem no sofá…

… outros dormem noutros sítios.

Nos enredos secundários, houve vários neste episódio, Booth (David Boreanaz) não vai ficar com o filho Parker (Ty Panitz) este Natal, Brennan vai para o Perú analisar (adivinhem) ossos e o pai de Brennan (Ryan O’Neal) e o irmão (Loren Dean) querem passar o Natal em família, mesmo sabendo que estão na prisão. O desfecho de todos estes enredos e a forma como eles se interligam no fim está demais. Conseguimos ver alegria em todo o lado, nos gestos de Parker, na cara de Brennan quando Booth lhe mostra a árvore, em todo o lado mesmo. A última cena é mágica.

O último grito da moda.


Eu quero uma camisola igual àquela! Para combinar com o chapéu!


Um insecto. Era tudo o que eu podia desejar.

Num episódio com tanto conteúdo poder-se-ia pensar que os diálogos, debates ou discussões, como preferirem, entre Temperance e Seely seriam desprezados. Nada disso! Houve sempre pensamentos a fluir, palavras a correr e argumentos a saltitar. Isto porque Bones não concorda na “mentira” do Natal. Acha que é chantagem (“Ou portas-te bem o ano todo, ou o Pai Natal não te traz presentes.”) e, para desagrado de Booth, compara o mito de Moisés ao mito do Pai Natal. Booth, como católico, zanga-se. Foi bom, mas nada comparado com o momento em que Brennan compara Jesus a um Zombie. Enfim, pequenos prazeres e um fantástico diálogo.

Moche ao Pai Natal!


Avô, o que estás a fazer aos outros avós?


Eu sou mais pesado que tu, ó trinca-espinhas!


Sai de cima, avôzinho!

Passemos para a parte por que todos esperaram: o beijo entre Brennan e Booth. Ambos estão a namoriscar desde o início da série e já passaram por praticamente tudo. Há sem dúvida uma química entre os personagens e os actores. E é graças a essa química que Bones ainda está no ar e também é graças a essa química que ainda não houve um envolvimento romântico entre os dois, para ela não ser estragada. Mas as coisas não podem ficar paradas para sempre, a série tem de andar para a frente e os escritores têm de arriscar. Aqui arriscaram pouco, mas foi o suficiente para os fãs.

Um mississipi… Dois mississipis…

Três mississipis… Quatro mississipis…

Cinco mississipis…

Já chega, podem parar!

Seis mississipis… Sete mississipis…

Acabou, chega de mississipis!

Oito mississipis… Nove mississipis…

Isso são mississipis para um oceano inteiro.

Lá se vai o colarinho…
Uff… fôlego não vos falta!

Bones, numa tentativa de dar um Natal à família (causa tão nobre), tem de beijar Booth durante 5 mississipis (steamoboats no original) à frente de Caroline (Patricia Belcher), uma advogada do ministério público que pode dar a tal “ordem do Natal”. Um beijo entre um irmão e uma irmã, entre dois colegas de trabalho, entre duas pessoas francesas a encontrarem-se na rua, isso dizem eles. Os factos são: o beijo durou muitos mississipis e a pastilha elástica que estava na boca de Brennan foi parar à de Booth. A cena do ano e o melhor episódio da temporada até agora. Deixo-vos com a emblemática cena, o primeiro beijo entre Dr. Temperance Brennan e Special Agent Seeley Booth e as reacções dos actores antes e depois (é quase impossível encontrar a cena sem músicas ou efeitos especiais pirosos feitos pelos fãs no YouTube).


Pai, o que é um mississipi?


O que é que o rapaz disse, Booth?


É um rio, filho, só um rio…

Emily Deschanel – “Oh, no! My mouth is totally dry.”
David Boreanaz – “I’ll get it cleaned up for you, don’t worry about it!”

Emily Deschanel – “Oh, não! A minha boca está totalmente seca.”
David Boreanaz – “Eu molho-a só para ti, não te preocupes.”

Anúncios

12 Responses to Bones III – Review – The Santa in the Slush (09/15)

  1. Vicente diz:

    Estas revisões do Bones são muito boas, eu nem sigo muito a série mas só pela originalidade dos post venho sempre dar uma vista de olhos ás fotos e aos comentários…

    Muito bom!

  2. Helena Miranda diz:

    Eu também gostei particularmente da cena final,onde o olhar dela expressa tudo.

  3. Tita diz:

    Também gostei muito da cena final, mas também gostei da parte de cheirar os rabos dos Pais Natal 😉

  4. Laura caçoeiro diz:

    ambém já está entre os meus episódios preferidos de Bonnes. Teve sempre aquele ar de Natal, e antes de cair nos clichés habituais, brincaram com eles,

    A Bonnes esteve especialmente engraçada ajudada com os bons diálogos que os argumentistas criaram. E afinal a nossa menina, que ás vezes parece tão fria, tem um grande coração e fez de tudo para dar uma véspera de Natal decente á família.
    No princípio fiquei com muita raiva da ex-mulher de Booth, por querer levar o filho com ela na noite de Natal! O actor conseguiu fazer uma expressão de tristeza tão grande que só apeteceu entrar pelo ecrã e dar-lhe um abraço… O menino que fez de filho também esteve bem.
    A última cena foi linda! Desculpem a minha lamechice, mas realmente foi o mais perfeito já mais dado por uma personagem a outra!
    O beijo foi sensual, fofinho e um bom presente para os fãs!

    Agora, para quem já viu o vídeo: Não acharam que a Emily Deschanel estava nervosa demais, com a cena de um simples beijo? Imaginem se ela tiver que fazer uma cena de sexo com o David Boreanaz! Eles devem dar-se super bem, talvez fosse por causa disso que ela estava com tantos nervos.

    “Eu molho-a só para ti, não te preocupes.” Maroto…

  5. Laura caçoeiro, a diferença é que o David Boreanaz já está muito habituado a beijos por causa das suas séries anteriores: Buffy e Angel. A Emily devia estar nervosa por causa de beijar um colega de trabalho e amigo que ainda por cima é casado (ela dá-se bem com a família dele) e porque são raras as vezes em que elas faz cenas de beijos. Mas acho que ela representou muito bem. 😉

  6. joana diz:

    Adoro este episódio! É um dos meus preferidos. 1º é natal. 2º Booth/Brennan (árvore de natal, beijo e Parker). O video dos bastidores é muito comico, por causa dos nervos da Emily. Mas a cena do beijo em si está boa, gostei muito.
    Boa review sim sr! 🙂

  7. Laura caçoeiro diz:

    Eu sei que ele é casado e pelo que eu vi numa entrevista, bem casado! 😉 Mas achei graça, porque ela parecia uma menina que ia dar o seu primeiro beijo. O que eu quero é que eles se dêem sempre bem para ver se a serie não perde aquela química entre os dois que é o que dá mais graça.

    Adorei Angel e estou a descobrir a Buffy.

  8. Ricardo Leal diz:

    Buffy, na minha modesta opinião, é a melhor série de sempre. 😉

  9. fabricia diz:

    Poxaa! até quim fim eles se beijrãooo pelo menos 1 vez! eu amo essa série!

  10. […] O beijo entre Brennan e Booth The Santa In The Slush (09/15) […]

  11. Leo007 diz:

    Eu adorei esta parte do beijo mas gostei um pouco mais de lhe estarem a cheirar os rabos dos pais-natais… hehehehe 🙂

  12. suelen diz:

    Que beijoO ate que fim jah tava na hora neh !!
    Adorei XD

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: