Futurama: The Beast with a Billion Backs, por Tiago Ramos

null

Título original: Futurama: The Beast with a Billion Backs

De: Peter Avanzino

Escrito por: Matt Groening

Com vozes de: Billy West, Katey Sagal e John Di Maggio

Mais uma vez, neste segundo filme da série Futurama, tudo não passa de um grande episódio. Infelizmente, o argumento cai na repetição.

Futurama: The Beast with a Billion Backs é o segundo filme produzido após o cancelamento da série em 2003. O argumento gira em torno da tripulação da Planet Express que, desta vez, precisa reconstruir a paz entre o seu universo e outro, habitado por um extra-terrestre com tentáculos do tamanho de um planeta. Usando os seus poderes, o alienígena controla Fry, a ponto de ele se tornar o líder de uma religião que convence as pessoas a abandonar a Terra e a mudarem-se para um pseudo-paraíso celestial, deixando o planeta Terra para os robôs.

null

A parte positiva deste segundo filme é que faz ligação com o primeiro (Futurama: Bender’s Big Score), a ponto de explicar o que aconteceu depois de se ter criado uma enorme fissura no Universo, depois das longas viagens de Bender através do tempo.

A parte negativa é a repetição. Futurama: The Beast with a Billion Backs torna-se menos interessante que o primeiro filme, acabando por se tornar um episódio gigantesco da série. Pontuado por algumas (poucas) piadas geniais, o humor demora a interiorizar-se no espectador, com demasiadas piadas internas, referente aos criadores da série. Estas contínuas auto-referências acabam por sufocar o argumento e todas as outras piadas inteligentes, levando o espectador à exaustão ao fim de meia-hora de filme.

null

Estará Matt Groening a cair nos mesmos erros que levaram ao cancelamento da série?

Classificação:

Leia a crítica do primeiro filme Futurama: Bender’s Big Score, AQUI.

Anúncios

3 Responses to Futurama: The Beast with a Billion Backs, por Tiago Ramos

  1. Blueing diz:

    Não foi tão bom como o primeiro mas mesmo assim foi muito agradável e um bem haja por trazerem esta serie de volta.

  2. MJNuts diz:

    Achei este filme francamente pior que o 1º, mas Futurama é sempre Futurama e 1.20h disto continua a bater muitos filmes aos pontos. Não considero que Matt Groening esteja a cair nos erros que levaram ao cancelamento da série, até porque não percebo que erros são esses… Se a memória não me falha, a season3 foi fraquita, mas a 4 subiu bastante de qualidade e a última temporada tem dos melhores episódios de Futurama DE SEMPRE!:D Só o último de todos vale por uns quantos deslizes que Groening possa ter cometido…lol Tenho bastante fé nos filmes que se seguem. =)

  3. Fernanda diz:

    É verdade que a graça do filme demora um pouco a chegar, mas quando chega.. Cara, o filme é incrível. Cheio de sacadas filosóficas, tudo com muito sarcasmo, é claro. Questões como humanidade e tecnologia… Achei muito engraçado.
    Se você tiver boa vontade, vai perceber uma série de indagações e pensamentos modernos.
    Sim, fica um ar de episódio gigante, mas vale muito a pena ver.
    O Bender no final explicando o verdadeiro sentido do amor verdadeiro.. Irado.
    Assista, vale a pena. Um episódio gigante, mas muito bem feito.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: