Hotvnews presents… The Promise

A Promessa (Wu Ji) de Chen Kaige, com Dong-Kun Jang, Hiroyuki Sanada, Cecilia Chung, Nicholas Tse e Hong Chen, 2005

Do realizador de “Adeus, Minha Concubina“, Chen Kaige, chega-nos mais um épico wu-xia (o equivalente oriental dos filmes de fantasia), aproveitando a onda do sucesso que “O Tigre e o Dragão” provocou no Ocidente.

“A Promessa” conta a história da pequena orfã Qingcheng, vítima da guerra, que faz um pacto com a deusa Mancheng (Hong Chen) que lhe promete beleza sem igual mas a um terrível preço: todo o homem por quem ela se apaixonar acabará por morrer. Essa maldição só terá fim se três coisas acontecerem: se nevar na Primavera, se o tempo voltar para trás e se os mortos voltarem à vida. Feita a promessa e anos mais tarde, Kunlun (Dong-Kun Jang), um escravo, torna-se decisivo na derrota de um exercito de bárbaros às mãos do General Guangming (Hiroyuki Sanada), Mestre da Armadura Carmesim, que o toma como seu escravo pessoal. Quando o general fica ferido, pede a Kunlun para vestir a sua armadura e ir salvar o rei que se encontra cercado pelas tropas do Duque do Norte, Wuhuan (Nicholas Tse). Contudo, este mata o rei para salvar a princesa Qingcheng (Cecilia Chung), prometendo que nunca a deixará morrer. Apaixonando-se pelo homem vestindo a Armadura Carmesim, e pensando tratar-se do General Guangming, forma-se um triângulo amoroso, cuja ambição do maquiavélico Duque do Norte irá testar ao limite.

Apostando num elenco multi-nacional, o realizador Chen Kaige fabrica mais um épico de fantasia oriental ao bom estilo de “O Tigre e o Dragão” e “O Segredo dos Punhais Voadores” onde os velhos temas do amor altruísta e da nobreza de caracter  se encontram mais uma vez espelhados. Trata-se do filme mais caro da história do cinema chinês, o que se verifica pela sumptuosidade da produção artística, característica nestes filmes, assente numa forte componente visual e simbólica. Destaque ainda para a banda-sonora de Klaus Badelt, compositor encarregue de “Os Piratas das Caraíbas: A Maldição do Pérola Negra” e “A Máquina do Tempo“, aqui contribuindo possivelmente com o seu melhor trabalho até à data. Foi também o filme seleccionado pela China para a representar nos Globos de Ouro de 2006, falhando a nomeação para os Óscares do mesmo ano, para Melhor Filme de Lingua Estrangeira.

Com cerca de três anos de distância desde a estreia original, e com sucessivos adiamentos para o nosso país, estreará (possivelmente), no dia 9 de Outubro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: