Cubo 2: Hipercubo, por Tiago Ramos

null

Título original: Hypercube: Cube 2

De: Andrzej Sekula

Escrito por: Sean Hood

Com: Kari Matchett, Geraint Wyn Davies, Grace Lynn Kung, Matthew Ferguson, Neil Crone e Barbara Gordon

A sequela do filme Cubo que, obviamente, perde muita da sua qualidade inicial, ao abordar temáticas mais complexas e hipotéticas teorias de física quântica.

Cubo 2: Hipercubo aborda uma história em muito semelhante à do primeiro cubo. Oito estranhos acordam numa divisão em forma de cubo. Quase de imediato percebem que este é um lugar diferente – em Matemática é um cubo de 4 dimensões, um hipercubo. Enquanto os prisioneiros exploram as divisões intermináveis são defrontados com obstáculos mortais. Mas nada é o que parece: a esquerda é a direita, subir é descer, sair é entrar. Mas alguém guarda um segredo que ameaça destruir a existência como eles a conhecem. Apenas um pode sobreviver ao hipercubo.

null

Hipercubo não se pode chamar uma sequela do Cubo, porque apenas assenta na mesma temática, sem nenhum dos personagens ter alguma relação com o primeiro filme. O filme acaba por ser mais um remake do original, porque mantendo a mesma lógica de ideias, apenas moderniza o cenário. Desta vez, nota-se um aumento no financiamento da produção: portas de alta tecnologia, com sensores de tacto, salas brancas e luminosas, num estilo mais clínico e menos industrial. Enquanto que em Cubo, as personagens foram aprisionadas no espaço com roupas militares e sem qualquer um dos seus objectos pessoais, em Hipercubo, todas as personagens vestem as mesmas roupas de quando foram aprisionadas e trazem os seus objectos pessoais, como canetas, facas, óculos e relógios (acabando por ser essenciais ao desenrolar da história).

Enquanto que no primeiro Cubo, nenhum dos personagens sabe porque se encontra ali, nem apresenta nenhuma relação entre si, em Cubo 2: Hipercubo todos os personagens têm um elo de ligação: a empresa Izon, financiadora do projecto do Cubo. Aliás, enquanto que no primeiro filme não interessava perceber o objectivo do Cubo, na sequela Andrzej Sekula não parece querer esconder que o cubo tem fins militares e corporativos. Logo na sequência inicial do filme vê-se o Coronel Thomas Maguire a perguntar onde estão os números e a pedir uma oportunidade, permitindo perceber logo a ligação com o Departamento de Defesa e com o primeiro cubo.

No primeiro Cubo a Matemática permitia a salvação, através dos números primos ou da factorização de enormes dígitos; contudo no Hipercubo a ficção científica é altamente explorada, através do uso da Física Quântica, teletransporte, universos paralelos, distorção do tempo e do espaço ou da gravidade. No Hipercubo perde-se a noção do primeiro filme de que o maior inimigo ali são as emoções humanas, pois perde-se a noção de espaço claustrofóbico. Aqui todas as interpretações parecem demasiado forçadas, perdendo assim todo a confusão e medo existente entre as personagens do primeiro elenco.

Sekula perdeu ao tentar ser arrojado. Perdeu-se a noção de sobrevivência, a fuga das armadilhas, pelo deambular constante de sala em sala, até encontrar uma nova dimensão dentro do hipercubo. No hipercubo chega-se a um ponto que se percebe que todos vão morrer até à desintegração do cubo, descoberta pelos cálculos do professor candidato ao Prémio Nobel.

null

Hipercubo tem qualidade e entretenimento, no entanto, perde grande parte da qualidade inicial, ao tentar “dar um passo maior que a perna”.

Classificação:

Anúncios

6 Responses to Cubo 2: Hipercubo, por Tiago Ramos

  1. vitoscano diz:

    De facto não é um bom filme comparando com o 1º.

  2. marga diz:

    Eu disse que as sequelas eram piores 😛

  3. Sim, sim, pior, mas eu gosto, rs… O Filme Cubo e seus respectivos me surpreenderam muito…

  4. […] as outras duas críticas referentes aos filmes da trilogia Cubo: Cubo e Cubo 2: Hipercubo, por Tiago […]

  5. luana diz:

    a minha professora de FISICA DO CURSO DE CIENCIAS BIOLÓGICAS, AO SE CANSA DE PEDIR UMA RESA SOBREW ESSE FILME EM RELAÇÃO A FISICA QUANTICA, CLÁSICA E RELATIVISTA. EU JÁ ME CANSEI……..

  6. luana diz:

    COMO FILME PARA DISTRAÇÃO,DE FINAL DE SEMANA EU NÃO GOSTO, MAS PARA UMA RESENHA É MUITO PRAZEROSO, ESTUDAR…..A OLGA QUE DIGA!!!!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: