Sexta à Noite – 26/01/2008

Algumas notas e vídeos acerca do programa, a seguir.

Ontem estreou uma das grandes apostas da RTP para a primeira metade do ano. “Sexta à Noite” é um talk-show à americana, como os de Jay Leno ou David Letterman. E, leiam bem estas linhas, vai fazer história na Televisão portuguesa. Deixem o Malato ganhar-lhe o ritmo…

Mas o programa não começou assim muito bem… Houve pouco monólogo inicial, pouca interacção inicial com a banda, e Mariza foi um bocado “secante”. Atenção, não levem as minhas palavras a mal, eu adoro e respeito a Mariza, ela é uma das portuguesas que conseguiu mas cortou o pouco ritmo ao programa. Ela e as outras duas convidadas que foram seleccionadas para aquela campanha que consistia em colocar caras de portugueses em telas de 20 metros espalhadas por toda a cidade de Lisboa. Mas, claro, Mariza não se podia ir embora sem cantar maravilhosamente bem “Gente da Minha Terra”, da grande Amália Rodrigues.

“Não, Agora a Sério”: Nuno Markl salvou o ritmo ao programa. A nova rubrica do humorista foi simplesmente brilhante, do princípio ao fim. E foi melhor ainda para os fãs do “Homem Que Mordeu o Cão”, que puderam rever Markl e Malato juntos de novo e recordar um momento de ouro do programa: o movimento “Salvem a Colher de Pau!” regressou à antena. Reveja estes dois momentos e muito mais (como a nossa adaptação de CSI) nos três vídeos que se seguem, colocados online pelo LuisMFM, talvez o maior upoloader português do YouTube.

Eu tenho uma colher de pau e ‘tou-me a passar da corneta!

A vinda de Merche Romero, embora a presença dela tenha sido curta, conseguiu acelerar ainda mais o programa e já deu a ideia de “Caraças, isto vai ser mesmo à Jay Leno!”

De resto, Simone de Oliveira foi uma convidada espectacular. E até deu para promover um pouco do “Conta-me Como Foi”, embora esta promoção tenha sido feita já por volta das 23h45… Mostraram-se ainda as primeiras imagens do remake de Vila Faia, que parece estar bastante bem feita, e com um elenco de luxo: Virgílio Castelo, Inês Castel-Branco, Albano Jerónimo e a própria Simone de Oliveira. Malato juntou também as duas “Mariettes”: Inês e Margarida Carpinteiro.

Ainda uma pequena observação acerca da última convidada da noite, que me fez lembrar, tal como com Merche Romero, os tradicionais late-nights americanos: a conversa com Soraia Chaves – que muitos apelidam como “a salvação do cinema português” e eu apelido com uma palavra que não deve ser dita aqui – foi curtíssima, bem ao estilo do que vemos em Jay Leno.

Lanço aqui um debate acerca do último número musical. Susana Félix: Playback ou música cantada ao vivo?

5 respostas a Sexta à Noite – 26/01/2008

  1. Daniel diz:

    N achei mt piada. Os sketches podiam ter sido MTTT melhores e podiam ter puxado mt mais por aquilo da ASAE:
    O Malato nao e mt bom para talkshows deste estilo e o Markl e os escritores pordiam ter estado melhor. As entrevistas deviam ser mais ao estilo americano.

    Ainda estamos mt longe… é pena:\

  2. Pedro Maciel diz:

    Eu só posso falar do que vi aqui.Eu não gostei dos sketches. Mas eu sou suspeito, pois nunca me ri com o humor do Markl.

    Se o objectivo deles é adaptar um talk show’s dos E.U.A. a Portugal, é melhor esquecerem pois a realidade (televisiva, convidados, audiências, qualidade de escrita) é muito diferente. Deviam partir para algo mais..

    Mas acho que o Malato tem jeito para este tipo de programas e nisso concordo com o Manuel. Dêem-lhe tempo.

  3. Riky_On_The_Road diz:

    Eu axei fraco o programa. O Melhor do programa foi mesmo o Markl (tb sou suspeito porque um sou mega fa dele) e a cantoria da Mariza. Axo que o Malato não é a pessoa indicada para talk-shows, ainda está longe do Herman e a léguas do Jay Leno e do Conan o`brien. Penso mesmo que é um entertainer sobrevalorizado na televisão, não o acho assim nada de extraordinario.
    Axo que ja é altura das tvs generalistas convidarem o Fernando Alvim, para apresentar qualquer show, na tv generalista. É um individuo comunicativo, sempre com histórias para contar, divertido e simpatico. axo que todo o pessoal curte, ou ia curti-lo. Ele e o Markl juntos ia ser bem porreiro. Axo que andam a dormir as tvs por ainda não o terem aproveitado.

  4. Eu achei que isto não passou de um Portugal no Coração (talvez seja mais justo dizer Só Visto) ligeiramente alterado.
    Quanto a mim, esta novidade não passou de uma farsa, de um prato requentado.

  5. viskonde diz:

    nao gostei

    vi enquanto jantava, a parte da mariza foi uma seca.
    nada a ver com o ritmo das entrevistas dos “jay leno” e companhia.. foi demasiado lento..

    a parte do nuno markl e da simone melhoraram mas mesmo assim e preciso fazerem muito melhor se querem que o programa nao seja um fracasso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: