ER – Review – Where There’s Smoke (18/22)

Episódio: The Student
Temporada: 10.ª Temporada
Canal: AXN
Primeira transmissão Portugal: 23 de Novembro de 2007
Primeira transmissão EUA: 08 de Abril de 2004

“Where there’s smoke” não poderia ser mais apropriado para descrever este episódio. Iniciam-se investigações e algo não cheira bem, um incêndio tira a vida a uma personagem e outra parte para o Iraque, mas também aparecem novas personagens e o romance está no ar.

“Where there’s smoke” não poderia ser mais apropriado para descrever este episódio.

 

No rescaldo dos acontecimentos no episódio anterior o departamento legal do hospital acha importante investigar o que aconteceu. Assim, Susan (Sherry Stringfield) e um representante do departamento passam o dia a recolher os depoimentos de Gallant (Sharif Atkins), Nella (Parminder Nagra) e Abby (Maura Tierney).

Neela confirma a história do processo e Abby pouco tem a acrescentar ao caso.

Chega a vez de Gallant. “Where’s there smoke there’s fire” e algo não bate certo, especialmente no processo clínico. Quando começam a acusar Carter, Gallant resolve assumir de uma vez que ele nunca teve conhecimento do sucedido e tomar responsabilidade por tudo o que aconteceu. É também neste momento que dá a conhecer que irá ser colocado no Iraque.

 

Quando está a sair do turno encontra-se com Pratt (Mekhi Phifer) que, sabendo da partida, e num momento de honestidade não muito frequente, lhe confessa que ele, Gallant, é provavelmente a pessoa mais honesta e correcta que ele alguma vez conheceu. Irónico, tendo em conta os acontecimentos recentes.

 

Eventualmente acaba por contar a Neela que não reage nada bem insultando-o. Mas os sentimentos afectivos são mais fortes e quando Gallant está para partir Neela aparece e finalmente vemos aquilo que se fazia adivinhar: um beijo.

Nunca chegamos a saber ao certo mas, pelo que nos dão a entender, terá sido ele próprio a voluntariar-se. Talvez a perspectiva das consequências fossem demais para ele. Este é o último episódio de Sharif Atkins, Michael Gallant, como regular na série. Numa nota pessoal, esta personagem sempre me pareceu pouco desenvolvida e acima de tudo pouco interessante pelo que se espera que esta saída permita trazer à série novas caras.

Continuando no espírito do titulo do episodio há um incêndio num armazém abandonado que origina ferimentos graves entre 3 bombeiros.

Um bombeiro com queimaduras em 60% do corpo que acaba por morrer, apesar de uma performance impressionante por Gallant.

Outro, com um joelho deslocado e com asma, entra em crise enquanto estão todos ocupados com os outros dois. Perante a degradação do estado do doente e incapacidade de Pratt ou Chen (Ming–Na) virem ajudar, Abby resolve agir salvando-lhe a vida sozinha e sob pressão. Já sabemos o quão boa Abby é mas também é preciso estudar, e entre os turnos que tem que conciliar pouco tempo sobra; o resultado: chumba no exame.

Infelizmente o 3º bombeiro é alguém muito importante para uma personagem do nosso SU: Sandy Lopez (Lisa Vidal). Os ferimentos são graves e Sandy acaba por perder consciência já com Kerry (Laura Innes) à sua beira. Compreensivelmente ela quer estar envolvida e por isso vemos os seus esforços, quer na sala de trauma a ajudar, quer no bloco operatório a assistir. Mas o estado clínico é ainda pior do que se pensava e ela acaba por morrer.

Mas há dias verdadeiramente maus, em que o nosso mundo parece desmoronar, e quando ao final do dia tenta ir buscar o seu filho Henry, que ficou com a família da companheira, estes não permitem sequer que entre. Na verdade, esta reacção não surpreende depois de termos visto uma atitude algo reprovadora da mãe de Sandy em relação a Kerry, e possivelmente o seu estilo de vida, logo no início do episódio.

Em todo este segmento podemos ver uma faceta que normalmente não vemos em Kerry; está frágil, desamparada, desesperada. Num dia perde toda a sua família: a mulher e o filho. Acredito que veremos uma Kerry diferente daqui para a frente.

 

A gravidez de Susan dá de si e começam as contracções. Porque ainda faltam algumas semanas para completar as 40 de gravidez, a obstetra aconselha Susan a descanso completo em casa para evitar dar à luz um prematuro. Será por isso previsível que esta se irá ausentar da série nos próximos episódios mas teremos que esperar para ver.

 

Em estilo de nota: Elizabeth (Alex Kingston) descobre que já foi nomeado um novo chefe para o departamento de cirurgia após a morte de Romano: ela própria; vemos pela primeira vez o pai de Alex, Steve Curtis (Garret Dillahunt); Chen está bastante apagada neste episódio mas damo-nos conta de que as capacidades mentais do pai estão progressivamente a deteriorar; Luka (Goran Visnjic) continua a desenvolver a sua relação com Sam.

 

Este episódio, adequadamente chamado “Where there’s smoke”, permite-nos inferir algumas alterações no futuro que poderão afectar a série. O pai de Alex virá provavelmente destabilizar a relação de Luka e Sam (Linda Cardellini), Kerry será concerteza afectada pelo que aconteceu neste episódio e Neela continuará a tentar lidar com o que aconteceu e com a partida de Gallant. A ver vamos futuros desenvolvimentos.

Anúncios

One Response to ER – Review – Where There’s Smoke (18/22)

  1. As cenas envolvendo a Kerry foram do melhor mesmo. Tem andado muito apagada, mas quando tem algum destaque temos sempre grandes cenas da parte dela. Grande actriz que é a Laura Innes.

    E, já agora, e como ainda não tive oportunidade de dizer, bem-vindo à equipa. 😉
    Cumps

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: