Estreias de Julho (Parte I): The Office (Versão EUA) – O Escritório na TVI

 

É, talvez, uma das séries de comédia mais aclamadas pela crítica e pelos telespectadores nos EUA desde o final de séries míticas como “Friends” (RTP), “Will & Grace” (TVI e Fox Life), “Seinfeld” (TVI e SIC Radical), “Frasier” (TVI e SIC Comédia, fechada em 2006) ou “Cheers, aquele bar” (RTP e SIC Comédia). É também a prova de que a NBC tem as melhores séries de comédia nos EUA desde há muitos e muitos anos. “The Office” também conseguiu provar aos americanos que o humor britânico não é assim tão mau como lhes parece.

Penso que em Portugal todos conhecemos uma excelente série da BBC chamada “The Office – A Empresa” (RTP2). Aquela série sobre um escritório com empregados surreais e um patrão (Ricky Gervais, actualmente em “Extras – Figurantes”) um bocado estranho… Não se lembram? Tentem recordar com este vídeo:

Grande série, não há dúvida. Uma das principais séries de referência para a comédia non sense em todo o Mundo. Venceu os Globos de Ouro em 2004 em Melhor Actor de Comédia (Gervais) e Melhor Comédia. A NBC viu o que se passava ali, gostou e pôs mãos à obra. E eis que, a 24 de Março de 2005, a versão americana de “The Office” estreava nos ecrãs norte-americanos.

A série trata do trabalho dos empregados da filial da empresa Dunder-Mifflin em Scranton, Pennsylvania. Como se dão individualmente, como se dão em grupo, como se dão com os computadores e como se dão com as “bobbleheads” que têm na secretária.

 

Michael Scott (Steve Carrell, “Virgem aos 40 Anos”, “Uma Família à Beira de Um Ataque de Nervos”) é o equivalente de Brent (Gervais na versão brit), ou seja, o Gerente Regional (Regional Manager). A sua função é exactamente “olhar para o ontem” e fazer (quase) nada. Ele nem é tão má pessoa como o seu congénere inglês, muito pelo contrário, Scott quer ser amigo de todos os funcionários. Ele coloca as pessoas em primeiro lugar e o trabalho em segundo (às vezes diz que até gosta de ser entertainer em terceiro plano). Mas é um solitário, que às vezes lança piadolas sem graça nenhuma…

Dwight Schrute (Rainn Wilson, participação na 2ª temporada de “CSI: Las Vegas”, “A Minha Super-Ex”) é o Assistente do Gerente Regional (Assistent to the Regional Manager), apesar de se auto-intitular Gerente Regional Assistente (Assistent Regional Manager, sem o “to the”), o que vai dar tudo ao mesmo… É o personagem que eu considero mais engraçado de toda a série. Aliás, o próprio Rainn Wilson tem excelentes aptidões cómicas para este e outros papéis do género (como o que ele interpreta em “A Minha Super-Ex”). O seu equivalente na versão RU é Gareth Keenan (Mackenzie Crook, o Ragetti de “Piratas das Caraíbas”).

“The Office” é uma série que se preze, e por isso mesmo também há um casalinho: Jim e Pam. Jim (John Krasinski, participação em “CSI: Las Vegas”, voz de Lancelot em “Shrek, O Terceiro”) é um vendedor da Dunder-Mifflin de Scranton. É bem sucedido, o que às vezes faz com que Dwight goze com o seu sucesso, apenas por inveja. Apesar de não gostar muito do seu trabalho gosta de Pam Beesly (Jeena Fischer, participações em “Spin City – Cidade Louca”, “Sete Palmos de Terra”), a recepcionista. Mas esta é noiva de Roy, um funcionário faz-tudo da Dunder-Mifflin, o que poderá dificultar uma possível relação entre Jim e Pam. Os equivalentes do casal na versão inglesa são Tim Canterbury (Martin Freeman) e Dawn Tinsley (Lucy Davis).Temos ainda Ryan Howard (B. J. Novak), um empregado temporário da empresa de Scranton. Por agora, é quase um figurante, mas à medida que o tempo vai passando, Howard vai ganhando cada vez mais guião na série. Mas por agora, e para não “spoilar”, apenas digo que ele não sorri muito. E é só isto.

“The Office” já ganhou e foi nomeado para inúmeros prémios, entre os quais os Globos de Ouro. É ainda detentor do Emmy de Melhor Comédia. Ou seja, é uma série que vale muito a pena ver. E para não confundir com a versão britânica, a série chamar-se-á por cá “O Escritório” (uma raríssima boa ideia da TVI). A série foi comprada pela FOX para ser transmitida nos seus canais internacionais (incluíndo FOX Portugal), mas apenas a partir de 2009.

Por isso já sabe, hoje, por volta da 1h da manhã, ria-se à gargalhada, não com as idiotices de Gregory House, mas sim com Michael Scott e o seu “Escritório”.

11 respostas a Estreias de Julho (Parte I): The Office (Versão EUA) – O Escritório na TVI

  1. mariana diz:

    hm .. parece interessante ^^
    la´ estarei pa ver La´lala
    The office pela promoc,ao da tvi , e por esrte testo upa upa
    pena dar a esta hora q ja tou mais morta q viva!!!😄

  2. carlos diz:

    Acho que as minhas partes preferidas são as partidas que o Jim prega ao Dwight. é sempre de partir o coco a rir… aliás, eles os dois devem ser os meus personagens preferidos.

  3. joana mendes diz:

    uma perguntinha: a serie “the 4400” q estreia dia 14 , vai ter a transmissa~o da 1º e da 2º ? certoo ?
    the office ,

  4. The Office é espectacular, aconselho a toda a gente!😛

  5. Vânia diz:

    Á tanto tempo que queria ver esta série, ainda bem que a Tvi a tirou da gaveta.
    Vou ver com certeza, apesar da hora!

  6. dnl_unknown diz:

    Epah excelente! E não tive oportunidade de ver tudo, mas do que vi foi brutal! x)

  7. Joana Aleixo diz:

    Vi ontem. Acabou por dar dois episódios. Gostei mt!

  8. grande série que só pode melhorar! mas nunca vai bater a versão original…

  9. vitoscano diz:

    Vi e adorei, mas o dia pode não ter sido pior para a estreia,pois a RTP estava a dar o jogo de Futebol da nossa Seleção de sub 20 contra o México(para quem não viu perdemos 2-1),tive de partir para o Zapping mais uma vez, já se esta a tornar habitual.

  10. Leandro diz:

    Aqui no Brasil estamos na 3ª temporada e a série é transmitida pelo Canal FX (O quê o homem vê.), da Fox (canal por cabo ou satélite). Hoje mesmo assisti ao 5° episódio da terceira temporada. A série é fantástica! Não agüento esperar e acabo fazendo o download dos episódios… Percebi que a primeira temporada (que até onde sei é fiel a britânica) é bem menos engraçada que as demais, que já sofreram adaptações para a realidade americana. Não perco um episódio!
    Abraços direto do Brasil!

  11. […] É, simplesmente, uma das séries mais divertidas do pós-Seinfeld. “The Office – O Escritório” é a adaptação americana da série de sucesso da BBC, “The Office – A Empresa” (transmitida na RTP2 e na SIC Radical). Recomenda-se a leitura deste post. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: